Destaque

Revolte-se contra o absurdo e faça a sua rebelião!

A falta de respostas na vida: revolta e rebelião podem ser a resposta ao sentimento do absurdo!

68af6de2be788fa697b3e2d9d5244870Em seu livro “O Mito de Sísifo”, o filósofo Albert Camus escreveu o seguinte sobre a rotina de muitas pessoas nos dias modernos:

Levantar-se, bonde, quatro horas de escritório ou fábrica, refeição, bonde, quatro horas de trabalho, refeição, sono, e segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sábado no mesmo ritmo

Continue Lendo “Revolte-se contra o absurdo e faça a sua rebelião!”

Destaque

Entenda o Absurdo da sua vida e de Sísifo, segundo Albert Camus

O conceito do Absurdo está entre o existencialismo e o niilismo. Suicídio parece ser a solução, mas Camus explica que não é a melhor opção.

Apesar de o escritor e filósofo franco-argelino Albert Camus ser mais conhecido por suas obras como “O Estrangeiro”, “A Queda” e “A Peste”, ele articulou muito com a filosofia que permeia seus livros no trabalho batizado de “O Mito de Sísifo”. Neste ensaio, Camus começa com uma provocação:

Só há uma questão filosófica verdadeiramente séria: é o suicídio. Julgar se a vida merece ou não ser vivida, é responder a questão fundamental da Filosofia.

Continue Lendo “Entenda o Absurdo da sua vida e de Sísifo, segundo Albert Camus”

Criação: este talvez seja o objetivo da existência humana

Costumamos pensar que criatividade é algo relacionado a arte ou talvez ao mundo dos negócios. Mas criar é sinônimo de viver.

Raul Seixas cantou: “Gente nasceu pra querer”.

Eu proponho: “Gente nasceu pra criar”.

Criar, criação.

Continue Lendo “Criação: este talvez seja o objetivo da existência humana”

23 fatos fascinantes sobre o número vinte e três

Seria apenas um número? Artistas, esportistas, místicos, ocultistas e pessoas comuns acreditam que o 23 é mais poderoso do que podemos imaginar.

Para a maioria, é apenas o que está entre o 22 e o 24. Mesmo assim para uma quantidade surpreendente de pessoas ele significa muito mais.  Continue Lendo “23 fatos fascinantes sobre o número vinte e três”